Notícia

2015: Ano Internacional da Luz


A Organização das Nações Unidas proclamou em 2013 o ano de 2015 como o Ano Internacional da Luz e Tecnologias Baseadas na Luz para celebrar aniversários de descobertas marcantes da história da ciência da luz, particularmente propriedades fundamentais de reflexão e refração da luz por Abu Ali El-Hasan (1040), a natureza ondulatória da luz (Fresnel, 1815), a teoria eletromagnética de sua propagação (Maxwell, 1865), a teoria da relatividade (Eisntein, 1915), as microondas cósmicas e as fibras óticas, cinquenta anos atrás. Estas efemérides foram propostas à ONU pela IUPAP, a Sociedade Européia de Ótica e outras associações de física ótica para o ano de 2015, tendo como públicos alvos: crianças, estudantes, educadores, cientistas e imprensa/midia. As atividades propostas para 2015 pela organização central da UNESCO visam divulgar, discutir e dar respostas às questões: Por quê interessa a luz: O que é fotônica?; Energia?; Impacto nas crianças? Luz no ambiente urbano? Lasers? Fontes de luz no mundo? Luz na vida? Luz na natureza? Luz na Arte e Cultura (Fotografia, Teatro, Cinema, Artes Plásticas)? Envolvimento "mão na massa" da luz na ciência do smart-phone, em kits de ótica, imagens da luz (astros), palestras, crianças e ótica? A luz cósmica (astronomia e sondas espaciais)? O centenário de Einstein, escuridão dos céus, imagens do universo, o Big Bang, um "Galileuscópio"? Luz para o desenvolvimento? A escola noturna, aprendizagem ativa, ações da UNESCO, astronomia para o desenvolvimento? Histórias da Ciência: as mulheres na ciência, 1000 anos de ótica árabe (Abu Ali Al Hasan, astrônomo e matemático), Blog - O mundo dos cientistas, breve história da luz, descobertas da luz?

Numa primeira reunião das sociedades científicas convidadas pela SBPC, relacinadas direta ou indiretamente à luz, já foram levantadas várias atividades junto ao ensino básico, universidades, museus de ciência, jardins botânicos e zoológicos, reuniões das sociedades científicas, imprensa e público em geral. Uma delas, um desafio para nós da SBQ, é propor experimentos simples que envolvam a luz, principalmente um experimento mensurável (kit), interativo, para crianças e adolescentes das escolas à semelhança do projeto pH do planeta durante o Ano Internacional da Química - sucesso estrondoso no Brasil e exterior. Outras atividades mais simples de se organizar incluem: concurso e exposição de fotografias (Fundação Conrad Wessel), exposição de painéis, palestras, vídeos, publicação de números especiais de revistas, entrevistas em rádio e TV, etc, algumas já em andamento. Por exemplo, a SBF já propôs um painel com fotos do céu do Brasil em períodos pré-determinados da manhã, tarde e noite, enviadas por estudantes de todo o país, como o objetivo de estimar níveis de poluição atmosférica e visibilidade de constelações, que serão identificadas por um software.

No que toca à Química, entendo que serão alvos de nossa participação a fotoquímica, a quimioluminescência, a bioluminescência, os leds, a terapia fotodinâmica, os corantes, as terras raras, os lumiensaios, entre outros, ou seja, os tópicos que regularmente discutimos nas divisões de Fotoquímica, Química Medicinal, Química Analítica, Tecnologia e outras. Solicitamos aos sócios da SBQ interessados no Ano Internacional da Luz que visitem o site da UNESCO e enviem suas sugestões à diretoria da SBQ, que as passarão ao Comitê da SBQ coordenado pelo Prof. Etelvino Bechara.

Enviar sugestões para: diretoria@sbq.org.br. Indicar como assunto Ano Internacional da Luz.


Fonte: Etelvino Bechara (IQ-USP)

 


 

Brasil se prepara para o 'Ano Internacional da Luz'

O ano de 2015 será o Ano Internacional da Luz, por decisão da Assembleia Geral das Nações Unidas, em reconhecimento à importância das tecnologias associadas à luz na promoção do desenvolvimento sustentável e na busca de soluções para os desafios globais nos campos da energia, educação, agricultura e saúde. Como o Brasil também está engajado na causa, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) criou um grupo de trabalho para propor e organizar eventos no País no próximo ano. A primeira reunião aconteceu na sede da instituição nesta sexta-feira (08/08) onde surgiram diversas ideias.

A presidente da SBPC, Helena Nader, lembra que a Luz desempenha um papel vital na nossa vida diária e é uma disciplina transversal da ciência no século XXI e o Ano Internacional da Luz é uma grande oportunidade de envolver diversos públicos, como jovens, estudantes, e mostrar o quanto o tema é importante e está presente no cotidiano de todos. "Encontramos na proposta apresentada pelo Ildeu Moreira de Castro, conselheiro da SBPC, uma ótima oportunidade de fazermos um mega experimento envolvendo um grande número de escolas em todo o País", declarou.

Entre as propostas sugeridas durante a reunião com o tema Luz estão: criação de uma exposição de circulação nacional (lúdica e interativa sobre o tema); exposição de circulação estadual (versões mais simples da exposição de circulação nacional, para os estados); experimentos de amplitude nacional e que possam ser mensurados; teatro científico (estimular a criação e montagem de esquetes e peças teatrais sobre o tema da luz); realização de concursos de fotografia e vídeo curto, entre outros.

Além dos representantes da SBPC, a reunião contou com a presença de Etelvino José Henrique Bechara, representando a Sociedade Brasileira de Química (SBQ), Daniela Borges Pavani, da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), Fábio Braz Machado, da Sociedade Brasileira de Geologia (SBG), Fátima Brito, da Associação Brasileira de Centros e Museus de Ciência, Hypólito Kalinowsky, da Sociedade Brasileira de Microondas e Optoeletrônica (SBMO), Mauricio Baptista da Silva, da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular, Phillip Dmitruk, da Associação Brasileira de Física Médica (ABFM), e Nelson Sturdt, da Sociedade Brasileira de Física (SBF). 

Motivação 

A proclamação de 2015 como o Ano Internacional da Luz e Tecnologias da Luz, aconteceu no dia 23 de dezembro de 2013, durante a 68a. Assembleia Geral da ONU. O objetivo é promover o conhecimento sobre o papel essencial que a luz desempenha no cotidiano e assinalar, como refere a resolução aprovada pela Assembleia Geral da ONU, algumas datas científicas importantes, que coincidentemente fazem aniversários "redondos" no próximo ano.

Em 2015, também se celebra os 100 anos da teoria da relatividade geral e os 110 anos da explicação do efeito fotoelétrico, de Albert Einstein, além dos 50 anos da descoberta da radiação cósmica de fundo, a radiação emitida pelo Big Bang, de Arno Penzias e Robert Wilson, descobertas que valeram prêmios Nobel aos três cientistas. 


Fonte: Ascom SBPC


Parceiros